Iran Barbosa participa de encontro que discute Estado, Capital e Trabalho

0
165
Estudantes e professores de diversos cursos participaram da abertura do evento

O deputado estadual Iran Barbosa, do PT, participou, na noite da quarta-feira, 08, da abertura do V Encontro Nacional e XI Fórum do Grupo de Pesquisa Estado, Capital e Trabalho – ENGEPECT, que ocorre no auditório da Reitoria da Universidade Federal de Sergipe (UFS). O encontro reúne estudantes e professores de Geografia e também de outras ciências sociais e humanas, tendo como temática central “As Ciências Humanas e a ‘Miséria da Razão’”. A coordenação do encontro, que segue até o dia 9 de agosto, é da professora doutora Alexandrina Luz Conceição (PPGeo/UFS).

Em sua fala, o parlamentar destacou a importância de um evento que se propõe a debater temas relacionados ao Estado, ao capital e ao trabalho, ainda mais numa conjuntura de desestruturação social e do mundo do trabalho, alimentada pelo avanço do ultraliberalismo no Brasil e no mundo.

“Encontros como esses nos ajudam a revisitar o passado, não com saudosismo, mas como um momento de buscar os elementos para fortalecer a resistência a essa quadra terrível da história que estamos vivendo, inclusive com ousadia, ao realizar eventos dessa natureza e com essa temática”, disse.

De acordo com Iran, diante de tantos desafios postos, com o recrudescimento do conservadorismo e com os sucessivos ataques do governo Bolsonaro à educação pública, às instituições superiores de ensino e a direitos fundamentais da população, é preciso também desafiar a comunidade acadêmica a se encontrar para refletir, contestar e buscar alternativas de enfrentamento à realidade posta.

“É desafiador fazer isso num momento como o que estamos vivendo. Às vezes não encontramos eco, apoio ou ressonância a eventos como esse, mas mesmo com os poucos que conseguimos reunir ao realizar encontros dessa natureza, é muito importante”, externou.

O petista chamou a atenção para o fato de que, na sua opinião, a hegemonia política e econômica em andamento não se efetivou e a disputa da sociedade está em aberto.

“É momento de arregaçar as mangas, revisitar o passado, atuar com muita força e persistência no presente, acreditando que é possível construir um futuro melhor. Entendo que é de lugares como esse, com tantos jovens, que sairão aqueles que nos ajudarão a construir a mudança que precisamos. O momento não é fácil, mas também não é definitivo”, disse.

“A nossa vontade de construir algo melhor do que o que está em andamento será vitoriosa, e será vitoriosa a partir de iniciativas como a desse encontro. Parabéns a todos os responsáveis pela iniciativa e também aos participantes, pela ousadia e pela resistência”, enfatizou o parlamentar.