Imprimir
PDF

Iran Barbosa critica a prorrogação do mandato de diretores de escola

Escrito por Valesca Montalvão | Foto: César de Oliveira on .

Pin It

"Infelizmente, fomos surpreendidos com a publicação do Decreto que contradiz tudo que foi acordado”"Infelizmente, fomos surpreendidos com a publicação do Decreto que contradiz tudo que foi acordado”O vereador Iran Barbosa (PT) protocolou a Moção de Protesto Nº 179/2017 ao Decreto nº 5.592, de 9 de novembro de 2017, publicado no Diário Oficial do Município no dia 14 de novembro do corrente ano, que prorroga o mandato dos atuais diretores e diretores-adjuntos da rede municipal de ensino por 180 dias.

“Estou protocolando a Moção de Protesto a este Decreto porque ele se contrapõe aos compromissos firmados pelo prefeito, que já descumpriu outra parte importante de suas promessas ao Magistério ao negar o reajuste do valor do seu Piso Salarial, e agora, mais uma vez, descumpre acordo sobre a Gestão Democrática. Portanto, manifesto a minha repulsa a essa atitude”, justificou o parlamentar.

Na tribuna do Parlamento Municipal, nesta terça-feira, 21, o parlamentar informou sobre a apresentação da Moção, como também fez uma análise crítica da prorrogação dos mandatos dos dirigentes das escolas municipais, por tão longo período.

“Reitero que foi um compromisso que o prefeito Edvaldo Nogueira assumiu com o Magistério publicamente, através de Carta Aberta no período de campanha. O Sindipema publicou nota, que li hoje na Câmara, denunciando que o Decreto contraria o que vinha sendo tratado nas audiências, que era o retorno imediato da Gestão Democrática. Infelizmente, fomos surpreendidos com a publicação do Decreto que contradiz tudo que foi acordado”, refutou Iran Barbosa.

O vereador lembrou que tanto o Plano Nacional de Educação como o Plano Municipal de Educação estabelecem o princípio da Gestão Democrática na Educação Pública.

Notícias relacionadas