Imprimir
PDF

Iran cobra melhorias para os Centros de Especialidades Médicas de Aracaju

Escrito por Valesca Montalvão | Foto: Ascom/SMS on .

Pin It

CEMAR do conjunto Augusto Franco, na FarolândiaCEMAR do conjunto Augusto Franco, na FarolândiaDepois de ter acesso ao relatório denominado “CEMARs – Uma Radiografia da Saúde de Aracaju”, produzido em março de 2018, pelo Sindicato dos Médicos de Sergipe (Sindimed), o Vereador Iran Barbosa lamentou a situação em que se encontram os Centros de Especialidades Médicas da nossa cidade, cobrando providências imediatas.

Por meio da Indicação Nº 1072/2018, direcionada à Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o parlamentar solicita que sejam sanadas todas as irregularidades apontadas no referido relatório.

Segundo Iran, o documento denuncia o abandono nos Centros de Especialidades Médicas de Aracaju (CEMAR) dos bairros Augusto Franco e Siqueira Campos.

“Não podemos deixar que esse relatório vire apenas mais um documento. As informações que nele estão contidas são graves!”, afirmou Iran Barbosa, parabenizando a iniciativa do Sindimed.

O parlamentar defende que a melhoria da oferta da saúde pública perpassa pela valorização dos profissionais e pelo oferecimento de serviços com espaços físicos adequados que atendam às necessidades dos trabalhadores e da população que buscam o atendimento no Sistema de Saúde Municipal.

“Solicito a imediata recuperação das instalações deterioradas e incapazes de oferecer o mínimo de segurança e conforto aos servidores e usuários e a breve aquisição de equipamentos que supram as necessidades de atendimento e acomodação da população”, explicou.

“Além disso, é necessária a instalação e a manutenção dos equipamentos que se encontram ociosos e/ou danificados, de modo a garantir aos servidores as necessárias ferramentas de trabalho para que eles possam desenvolver as suas atividades de maneira digna, garantindo a qualidade na prestação do serviço de saúde ao povo da nossa cidade”, acrescentou Iran Barbosa, pontuando que essas melhorias são medidas emergenciais, mas que a saúde de Aracaju deve ser uma das prioridades da Administração, de modo a não deixar a população desassistida e os servidores sem condições de trabalho.

Notícias relacionadas