Imprimir
PDF

Iran Barbosa representa Câmara de Aracaju em assinatura de pacto nacional

Escrito por George W. Silva | Foto: Heribaldo Martins/CMA on .

Pin It

Ato de assinatura aconteceu no auditório da OAB/SEAto de assinatura aconteceu no auditório da OAB/SEO vereador e presidente da Comissão de Educação, Cultura e Esporte da Câmara Municipal de Aracaju, Iran Barbosa (PT), representando o Legislativo Municipal, participou, na quinta-feira (26), no auditório da seccional Sergipe da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/SE), do lançamento estadual do Pacto Nacional Universitário pela Promoção do Respeito à Diversidade, à Cultura da Paz e aos Direitos Humanos.

A atividade contou com as participações do presidente da OAB Sergipe, Henri Clay Andrade; do representante do Ministério da Educação (MEC), Daniel de Aquino Ximenes; do presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB/SE, Robson Barros; dos deputados estaduais Ana Lúcia (PT), vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, e Georgeo Passos (Rede); além de juristas, advogados e representantes de instituições de Ensino Superior e militantes dos Direitos Humanos.

Criado pelos ministérios da Educação e da Justiça e Cidadania, o Pacto Universitário visa superar a violência, o preconceito e a discriminação, promovendo a Educação em Direitos Humanos nas Instituições de Ensino Superior.

Para o vereador Iran Barbosa, a iniciativa é louvável e merece todo o apoio da sociedade para o seu sucesso. “Na condição de educador e de militante ativo dos Direitos Humanos, reputo como de grande importância esse pacto para a promoção da educação em direitos humanos nas nossas instituições de ensino superior. Com certeza, isso ajudará a promover o debate, a pesquisa e a produção de conhecimento no meio acadêmico voltados para a construção de uma sociedade mais humanizada, fortalecendo o combate aos preconceitos, à discriminação e a toda forma de violência”, disse.

“O momento difícil pelo qual passa o nosso país, com o crescimento da intolerância, da xenofobia, do ódio de classe e da violência contra as minorias e contra os que defendem os direitos humanos, exige de todos nós engajamento para que não só esse pacto, mas todas as ações e políticas de direitos humanos sejam fortalecidas e defendidas com veemência, porque se trata de assegurar o avanço da marcha civilizatória humana”, acrescentou o parlamentar.