Imprimir
PDF

Vereador Iran Barbosa participa de ato contra exploração infantojuvenil

Escrito por George W. Silva on .

Pin It

Ato contou com a apresentação de crianças da LBVAto contou com a apresentação de crianças da LBVHoje (18) é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes. Entidades de defesa da infância e da juventude realizaram ato na Praça General Valadão, no centro da Capital, para lembrar a data e dialogar sobre o tema com a população que transitava pelo local.

O Professor e Vereador Iran Barbosa, do PT, esteve no ato, que contou com a bela apresentação musical de meninos e meninas da Oficina de Musicalização da Legião da Boa Vontade – LBV de Aracaju e de uma roda de capoeira com participantes do Centro de Integração Raio de Sol – Ciras.

Para o parlamentar, o ato é mais um espaço importante para chamar a atenção da sociedade para o grave problema do abuso e da exploração infantojuvenil.

“Infelizmente, este é um problema que ainda persiste em nossa sociedade e com o qual precisamos lidar levando informação para as pessoas e incentivando à denúncia daqueles que ainda cometem tal barbárie, e o ato de hoje ajuda nesse processo de conscientização sobre o problema e de enfrentamento a ele. Em todos os mandatos que exerci e no atual, a pauta da defesa da criança e do adolescente é prioritária. Eu me somo a essa luta pela convicção da sua importância prioritária”, colocou Iran  Barbosa.

Números preocupantes

Boletim do Núcleo Estratégico da Secretaria de Estado da Saúde  (Nest/SES), elaborado com base nas notificações registradas em Sergipe, no âmbito da saúde, foi publicado nesta sexta-feira (18). O documento apresenta um estudo realizado com dados coletados do Sistema de Vigilância de Violências e Acidentes (Viva), a partir das notificações de violência sexual contra crianças e adolescentes referentes aos anos de 2009 até 24 de abril de 2017, registradas no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan Net).

O boletim aponta que 6.576 notificações foram realizadas em Sergipe nesse período. Dessas, 3.887 foram em menores de 18 anos (em idades variadas), sendo 1.890 delas envolvendo violência sexual, seguida da negligência (941) e violência física (814) que tiveram aumento percentual de 7500% e 847%, respectivamente, entre 2010 e 2016. No entanto, para a violência sexual, ocorreu um decréscimo percentual de menos 7, entre 2010 e 2016.