Imprimir
PDF

Iran Barbosa destaca homenagem a Irmã Francisca

Escrito por Valesca Montalvão on .

Pin It

Irmã Francisca ao discursar durante a solenidadeIrmã Francisca ao discursar durante a solenidadeO vereador Iran Barbosa (PT), durante a sessão da Câmara Municipal de Aracaju, na terça-feira, 1º de agosto, prestou homenagens à missionária belga Mathilda Antoniette Christine Hendriex, conhecida como Irmã Francisca, que recebeu o Título de Cidadã Pacatubense da Câmara de Vereadores do Município, através da propositura do vereador Petrônio (PT).

“Irmã Francisca, grande militante das causas sociais deste Estado, mulher brava que chegou ao Brasil muito jovem, em 1968, porque fez uma opção muito nítida por vir para cá para ajudar a lutar contra a desigualdade social, a opressão e a falta de democracia”, destacou o vereador.

Iran ressaltou que o Título de Cidadã Pacatubense é uma homenagem mais do que justa à missionária. “Evidentemente, o Título não retrata, sozinho, o tamanho da contribuição de Irmã Francisca para todo o nosso Estado, especialmente para a região do Baixo São Francisco, mas faz jus à pessoa que ela é”.

“A cidade de Pacatuba se orgulha de ter a Irmã Francisca no seu quadro de cidadãos, que militou com bravos homens e mulheres para lutar por uma sociedade mais igualitária para todos nós”, afirmou Iran Barbosa.

O parlamentar aproveitou para informar que está propondo uma Moção de Aplausos à Irmã Francisca pelo recebimento do Título de Cidadã Pacatubense.

Breve Histórico

Nascida na pequena cidade flamenga de Wilderen, na província de Namur, norte da Bélgica, Mathilda Antoniette Christine Hendriex , conhecida como Irmã Francisca, veio para o Brasil, em 1968, como missionária-educadora.

Ela e mais três missionários belgas aterrissaram em terras brasileiras em um num momento conturbado da vida política do país. O ano era 1968, em pleno recrudescimento do Regime Militar com o Ato Institucional nº 5.

Foram direto para Japaratuba, atendendo ao chamado do bispo da diocese de Própria, Dom José Brandão de Castro, para se juntar a outros belgas que aqui já estavam, entre eles Gérard Lothaire Jules Olivier, ou Padre Geraldo, o então prefeito de Japaratuba, falecido em 3 de junho de 2013.

O nome, Francisca, vem da veneração por São Francisco de Assis e seus ensinamentos. Sua vida no Brasil foi marcada por anos de muita luta, conflitos e enfrentamentos pelas causas sociais do povo.

 

Notícias relacionadas