Imprimir
PDF

Iran Barbosa participa de Curso sobre Direitos Humanos e Políticas Públicas

Escrito por Valesca Montalvão | Foto: Sílvio Rocha on .

Pin It

O vereador Iran Barbosa (PT) participou da abertura do Curso "Direitos Humanos e Políticas Públicas", que teve início na tarde da terça-feira, 31. O curso, que continua no dia de hoje, está ocorrendo no Auditório da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), é voltado para integrantes dos conselhos municipais e é promovido pela Secretaria Municipal da Assistência Social (Semasc) e coordenado pela Diretoria de Direitos Humanos.

O parlamentar parabenizou a Secretaria, a Diretora Lídia Anjos, o Coordenador Paulo Victor e todos os conselheiros presentes pela realização e participação no evento e ressaltou a sua importância.

“Esta iniciativa reflete a valorização dos conselhos como espaços de formulação e encaminhamentos de políticas de Estado. Estamos vivendo um momento de ataques frontais aos Direitos Humanos, por isso, precisamos discutir as políticas públicas na perspectiva desses direitos”, afirmou Iran.

Ainda durante a sua fala, o parlamentar sugeriu que os conselheiros observassem o disposto no artigo 3º da Lei Municipal 3.141/2003, que prevê que os Conselhos Municipais devem comunicar à Câmara de Vereadores, com antecedência de 10 dias, a data, horário e local das reuniões, bem como disponibilizar cópias das atas.Iran entregou cópias da Lei Municipal 3.141/2003 aos presentesIran entregou cópias da Lei Municipal 3.141/2003 aos presentes

“Esta Lei promove o diálogo entre os Conselhos Municipais e a Câmara Municipal de Aracaju. É uma forma de boa relação para que os vereadores possam acompanhar os trabalhos, estando atentos às pautas de cada conselho”, disse Iran, colocando o mandato à disposição para a construção bem sucedida das políticas públicas de que cada conselho trata.

A Diretora de Direitos Humanos da Semasc, Lídia Anjos, afirmou que “as discussões dos conselhos perpassam pelo Parlamento municipal, por isso interpretamos como fundamental a presença de Iran, que sempre esteve envolvido na defesa dessa pauta, nesse espaço para ouvir os conselheiros”.

 

 

Notícias relacionadas