Iran Barbosa apresenta dados sobre os efeitos das mudanças climáticas para as crianças

0
174
Poluição e mudanças climáticas têm efeitos perversos sobre as crianças dos mundo [Foto: Observatório do Clima]

O deputado estadual Iran Barbosa (PT) usou a tribuna da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), durante a sessão ordinária desta quarta-feira, 13, para registrar a histórica decisão do Comitê da ONU para o Direito das Crianças que anunciou que o Brasil e outros quatro países podem ser responsabilizados por não adotarem medidas suficientes para garantir a proteção ambiental.

Para Iran, levando em consideração a passagem do Dia das Crianças (12), foi importante que o Comitê determinasse que o Brasil tenha controle efetivo sobre as atividades que são as fontes de emissões que contribuem para o dano previsível às crianças.

“Não nos preocupamos muito com os efeitos de determinadas medidas tomadas pelo Estado em relação às crianças, mas a questão ambiental impacta de forma muita dura sobre elas”, refletiu o petista.

O petista apresentou dados estatísticos do Comitê da ONU que apontam os efeitos das mudanças climáticas, provocadas pelas emissões de gases do efeito estufa, para as crianças no mundo.

“Cerca de 240 milhões de crianças estão altamente expostas a enchentes costeiras; 400 milhões estão altamente expostas a ciclones; 600 milhões de crianças estão altamente expostas a doenças transmitidas por vetores; 815 milhões de crianças estão altamente expostas a poluição causada por chumbo; 820 milhões de crianças estão altamente expostas a ondas de calor; 920 milhões de crianças estão altamente expostas a escassez de água; e 1 bilhão de crianças no mundo estão altamente expostas a grandes níveis de poluição do ar”, disse, enfatizando que a poluição também é uma forma de violência contra as crianças.

“Queremos nos somar àqueles que querem cobrar dos países-membros da ONU que respeitem as questões ambientais. O Brasil tem sido um contumaz agressor das regras ambientais”, expressou o parlamentar, reforçando a necessidade de uma luta permanente em defesa das crianças de todo o mundo, especialmente do Brasil, onde se tem assistido vários retrocessos nas políticas voltadas para os cuidados da infância.