Iran defende aprovação do Piso Salarial dos Profissionais da Enfermagem

0
142
O deputado estadual Iran Barbosa defendeu a aprovação do Piso Salarial dos Profissionais da Enfermagem [Foto: Joel Luiz/Alese]

Durante a sessão da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) desta quarta-feira, 24, o deputado estadual Iran Barbosa ocupou a tribuna para registrar o ato realizado pelos profissionais da enfermagem do estado de Sergipe, em frente à sede do Poder Legislativo estadual. A categoria se mobilizou em todo o país para pressionar o Senado Federal pela aprovação do Projeto de Lei nº 2.564/2021, que institui o piso salarial nacional para os profissionais da enfermagem.

Para o parlamentar, essa é uma medida de fundamental importância para a valorização desses trabalhadores, tendo em vista a relevância do seu fazer profissional, evidenciado de forma mais contudente durante a pandemia. Iran entende e defende que a aprovação desse projeto vem fazer justiça à categoria.

“Essa é uma medida extremamente necessária, isso tem sido debatido durante muitos anos. Já tem décadas que se discute a necessidade do estabelecimento de um piso nacional para os profissionais da enfermagem. A pandemia terminou evidenciando, mais ainda, a importância que têm esses trabalhadores para garantia do atendimento da população, e, há um esforço nacional com vistas a se garantir esse direito que faz justiça a quem mantém, na prática, o funcionamento das instituições de saúde”, expressou.

O projeto discutido no Senado da República é defendido pelos profissionais da enfermagem, sem que sejam feitas emendas que possibilitem a redução dos valores contidos na proposta. O projeto prevê que os enfermeiros passem a ter um piso salarial de R$ 4.750,00, os técnicos passem a receber 70% desse valor e os auxiliares e parteiras 50%.

Ao final de seu pronunciamento, o petista apresentou dados de pesquisa realizada pela Fiocruz, e destacou a justiça que a aprovação do Projeto fará com os profissionais sub assalariados na profissão, ao mesmo tempo em que parabenizou a categoria pelo ato e apelou as bancadas dos Estados no Senado Federal pela aprovação.

“De acordo com as informações extraídas da pesquisa Perfil da Enfermagem no Brasil, realizada pela Fiocruz em 2015, essa medida deverá beneficiar cerca de dois milhões e quinhentos mil profissionais. Não é um público pequeno, é muita gente, sendo que desse total, dois milhões são técnicos e auxiliares, e são esses os sub assalariados dessa profissão, os mais penalizados por esse sub assalariamento. Por tanto, fica aqui o registro do ato realizado no dia de hoje. Ao mesmo tempo quero parabenizar as entidades promotoras do ato, e apelar para as bancadas de todos os estados no Senado Federal, para que aprovem esse projeto que é uma medida de justiça”, pontuou Iran.