Iran Barbosa propõe o Dia Estadual da Literatura de Cordel

0
175

Em toda a sua trajetória política, Iran Barbosa sempre defendeu a valorização da cultura e daqueles que fazem e produzem os bens culturais. Como deputado estadual, Iran mantém a sua linha de atuação e apresentou, na Assembleia Legislativa do Estado, um Projeto de Lei com o objetivo de preservar e manter viva a Literatura de Cordel.

Segundo o autor, a propositura é resultado de um trabalho iniciado na Câmara Municipal de Aracaju, quando esteve no mandato de vereador, por meio de um diálogo realizado com os cordelistas, repentistas e xilogravuristas.

“O conteúdo do projeto foi uma construção coletiva e fui apenas o porta-voz deles na Câmara Municipal e agora na Assembleia Legislativa. A nossa proposta é o fortalecimento dessa modalidade literária, presente em todas as regiões do nosso Estado, e enaltecer os personagens importantes da poesia popular”, destacou Iran, solicitando apoio dos demais parlamentares para a aprovação da propositura, que tramita na Casa Legislativa.

O Projeto de Lei nº 104/2019 institui o Dia Estadual da Literatura de Cordel, a ser comemorado no dia 19 de Julho. A data é uma homenagem a um dos grandes ícones do Cordel em Sergipe e no Brasil, João Firmino Cabral.

“Foi nesse dia em que o sergipano, patrono da primeira Cordelteca do país, tomou posse na Academia Brasileira de Literatura de Cordel”, explicou o autor da propositura.

Neste sentido, a cordelista sergipana Izabel Nascimento contribuiu dizendo que “a data escolhida para ser o dia estadual faz referência a um marco histórico na Literatura de Cordel de Sergipe, pois em 19 de Julho um dos grandes cordelistas sergipanos, João Firmino, tomava posse na Academia Brasileira de Literatura de Cordel. É uma homenagem àquele que dedicou sua vida à Literatura de Cordel e a um cordelista que é referência tanto em Sergipe quanto no Brasil”.

De acordo com Iran, além de instituir o Dia Municipal da Literatura de Cordel, o projeto propõe a realização de atividades culturais, debates, promoção e divulgação do Cordel e dos cordelistas locais, bem como incentiva o ensino da Literatura de Cordel nas escolas estaduais e a publicação de folhetos de Cordel por iniciativa do Poder Público.