Imprimir
PDF

"Os servidores municipais merecem respeito e valorização ", defende Iran Barbosa

Escrito por Valesca Montalvão | Foto: César de Oliveira on .

Pin It

"Os números comprovam a possibilidade de o prefeito conceder o reajuste a todos os servidores municipais", reafirmou"Os números comprovam a possibilidade de o prefeito conceder o reajuste a todos os servidores municipais", reafirmouNa manhã desta terça-feira, 16, na tribuna do Parlamento Municipal, o Vereador Iran Barbosa reiterou a cobrança do reajuste do piso salarial do magistério, assim como da revisão nos salários dos servidores públicos.

No mês que marca o Dia do Fisioterapeuta e Terapeuta Ocupacional, Dia do Professor, Dia do Médico e Dia do Servidor Público, 13, 15, 18 e 28 de outubro, respectivamente, o parlamentar pontuou que as datas exigem muito mais do que comemorações. Para Iran, é preciso refletir sobre a importância desses servidores para o funcionamento da máquina Administrativa, como também é imprescindível reforçar a luta por respeito e valorização.

“Os servidores municipais merecem respeito e valorização. Prefeito Edvaldo Nogueira, honre seus compromissos legais e políticos com os servidores. O que está sendo cobrado não vai nada além de direitos assegurados legalmente e de compromissos firmados durante o período eleitoral”, defendeu.

“Tenho trazido, recorrentemente, os dados disponibilizados pela Administração Municipal. Portanto, são dados oficiais. E os números comprovam a possibilidade de o prefeito conceder o reajuste a todos os servidores municipais, mas falta vontade política, que precisa ser exercitada. Não é correto esperar o período eleitoral para promover o reajuste”, observou.

Tribuna Livre

Também nesta terça-feira, em Tribuna Livre, o presidente do Sindicato dos Farmacêuticos do Estado de Sergipe, Dalmare Sá, abordou a desvalorização profissional e cobrou a equiparação salarial em Aracaju.

Ao discursar, o presidente cobrou a equidade de salários entre farmacêuticos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, nutricionistas, psicólogos e terapeutas ocupacionais em relação às demais categorias da saúde.

Para Iran, ao atender ao pleito, “não haverá nenhum comprometimento das finanças públicas. O que a categoria apresenta é uma necessidade para fins de justiça. Parabenizo esses trabalhadores pela luta e podem contar com o mandato que represento”, afirmou Iran Barbosa.

Notícias relacionadas