Imprimir
PDF

Iran recebe representantes de profissionais que atuam na Saúde municipal

Escrito por Assessoria de Imprensa e Comunicação on .

Pin It

Representantes das categorias entregaram pauta de reivindicação ao Vereador Iran BarbosaRepresentantes das categorias entregaram pauta de reivindicação ao Vereador Iran BarbosaNa última terça-feira (18), o Vereador Iran Barbosa (PT) recebeu, para uma reunião de trabalho, representantes de sindicatos e de profissionais que atuam na área de Saúde, no município de Aracaju.

Estiveram presentes representantes de Fisioterapeutas, Farmacêuticos, Nutricionistas, Psicólogos Clínicos, Terapeutas Ocupacionais e Fonoaudiólogos, todos com o objetivo de discutir a necessidade de correção do tratamento discriminatório e prejudicial que a atual estrutura da carreira desses profissionais lhes dispensa.

A grande reivindicação feita por todos os trabalhadores é a equiparação dos seus vencimentos àqueles que hoje são pagos aos Assistentes Sociais que atuam na Saúde.

"Atualmente os Profissionais da área de Saúde em nosso município contam com quatro tabelas vencimentais distintas: uma que remunera os médicos; uma segunda que define os vencimentos dos enfermeiros; uma outra que determina o valor dos vencimentos dos Assistentes Sociais e uma última tabela que trata desse outro grupo de profissionais, que são prejudicados por esse escalonamento salarial que lhes relega à última posição nos valores vencimentais entre os Profissionais da Saúde", informou Iran Barbosa.

Os trabalhadores solicitaram ao parlamentar o apoio à reivindicação das categorias e informaram que o pleito já é fartamente conhecido pelo Prefeito Edvaldo Nogueira, pelo Secretário Municipal da Fazenda e pela atual Secretária Municipal de Saúde, Doutora Waneska Barboza.

Além disso, os sindicalistas disseram que estão aguardando uma resposta por parte da Administração Municipal quanto ao tema, pois houve um compromisso de se fazer uma atualização dos estudos de impacto para o atendimento da solicitação das categorias, que formam um universo muito reduzido de servidores municipais, não chegando a totalizar, sequer, 100 trabalhadores.

"Como podemos observar, trata-se de um pleito justo, dada a necessidade de tratamento mais isonômico entre os profissionais que prestam serviços à saúde do nosso povo; entendemos que o impacto financeiro para o atendimento da reivindicação está sendo feito e não deverá dificultar a realidade financeira municipal. Por isso, somo-me a essa importante luta e já pautarei o tema na próxima reunião que tenho  marcada com a Secretária de Saúde, adiantou Iran.