2021 será o ‘Ano Cultural Educador Paulo Freire’ em Sergipe

0
113

A Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) aprovou, por unanimidade, na sessão desta terça-feira, 13, o Projeto de Lei Ordinária nº 245/2020, que institui o ano de 2021 como ‘Ano Cultural Educador Paulo Freire’, em comemoração ao centenário de nascimento do educador e filósofo brasileiro.  O homenageado é o patrono da educação brasileira e sergipana, títulos instituídos através da Lei Federal Nº 12.612/2012 e da Lei Estadual Nº 7.382/2012, esta última de autoria da professora e então deputada estadual Ana Lúcia (PT).

“Quero agradecer a todos os colegas parlamentares que votaram favorável a esse projeto. Estamos na semana sobrea  qual recai o Dia do Professor e é muito simbólico e pertinente esta Casa aprovar um projeto com esse conteúdo, às vésperas do nosso dia. Sem dúvida, será uma grande homenagem ao nosso patrono da Educação”, comemorou Iran Barbosa, autor do projeto.

Ao falar sobre o homenageado, Iran explicou que Paulo Reglus Neves Freire nasceu em 19 de setembro de 1921 e como em 2021 será comemorado o seu centenário, a proposta tem o objetivo, justamente, de homenageá-lo.

“Paulo Freire é o brasileiro com o maior número de títulos “honoris causa” pelo mundo; é o terceiro pensador mais citado no mundo em trabalhos acadêmicos na área das ciências humanas; além de possuir inúmeros  outros títulos e reconhecimentos. Mais de duas décadas após sua morte, o filósofo e pedagogo Paulo Freire segue como um dos mais respeitados pensadores brasileiros de todos os tempos. Sua obra continua a inspirar educadores em todo o mundo. Seu nome evoca o melhor de nosso país: os saberes de nosso povo, a sua força criativa e o sonho de superar a desigualdade que é a marca de nossa formação histórica. Nada mais justo do que prestar homenagens no ano do seu centenário”, afirmou.

“Paulo Freire é o símbolo, sempre vivo, de um país que precisa valorizar a Educação e as suas diferenças culturais; um país que sonha com dignidade e transformação social. Apenas uma educação libertadora pode reconstruir a convivência democrática, a tolerância, a possibilidade de inclusão. O legado de Paulo Freire é, mais do que nunca, necessário. Sua figura ilumina com esperança esses dias sombrios”, destacou Iran Barbosa.

Sobre o projeto

Além de instituir o ‘Ano Cultural Educador Paulo Freire’, como forma de homenagear o legado do pensador, o projeto aprovado prevê que o Poder Público poderá estimular e/ou promover, especialmente durante o ano de 2021, uma série de atividades, como seminários, palestras, encontros, simpósios, debates e audiências públicas sobre a vida e a obra de Paulo Freire; poderá fomentar, também, pesquisas sobre toda a sua produção científica, filosófica, pedagógica e administrativa; e ainda poderá estimulara a realização de experiências pedagógicas entre os educadores sergipanos que tenham como foco o método paulofreireano.

“O projeto aprovado sugere, também, a realização de produções artísticas e culturais voltadas para a ampla divulgação da vida e da obra de Freire; a promoção de premiações que reconheçam o mérito de profissionais, pesquisadores, artistas, intelectuais, movimentos sociais e de cidadãos sergipanos que contribuíram para o conhecimento, a divulgação, o aperfeiçoamento, a utilização e o reconhecimento público da vida e da obra de Paulo Freire”, explicou Iran Barbosa.

Ainda prevê a realização de apresentações de experiências pedagógicas nas instituições de ensino sergipanas que tenham como fundamento o método de Paulo Freire; produções de vídeos, documentários, publicações gráficas e editoriais voltadas para a sua vida e a sua obra;  entre outras iniciativas.