Iran participa de reunião com comunidades quilombolas do Baixo São Francisco

0
144

O deputado estadual Iran Barbosa (PT) esteve reunido, de forma virtual, na tarde da sexta-feira, 09, com representantes de comunidades quilombolas do Baixo São Francisco e militantes de movimentos sociais, para tratar das dificuldades causadas pela baixa vazão do Rio São Francisco; da regularização dos territórios das comunidades remanescentes de Quilombos; e do avanço da carcinicultura e suas consequências para toda a região.

O parlamentar colocou a assessoria jurídica do mandato à disposição das famílias para a busca da garantia dos direitos das comunidades e disponibilizou os demais instrumentos disponíveis no Parlamento para contribuir com a luta das famílias quilombolas.

Para Iran, essa é uma luta que deve enfrentar dificuldades diante do atual cenário político do país.

“Essa é uma luta muito importante para a reafirmação e para a efetivação das conquistas das comunidades quilombolas. No atual cenário político em que vive o Brasil, sabemos que essa não será uma luta fácil, já que temos à frente do governo brasileiro, um presidente que nega, de forma constante e pública, os direitos da população quilombola”, expressou.

As comunidades ribeirinhas expressaram diversas preocupações quanto ao avanço da carcinicultura; à salinização do solo e da água em alguns pontos do Rio São Francisco; e à diminuição da vazão do rio, com impactos na oferta de peixes na região e no avanço do mar sobre o São Francisco.

Para o senhor Toinho, pescador, a Chesf tem uma dívida grande com os ribeirinhos do Baixo São Francisco.

“Antigamente tínhamos muitos peixes no Rio São Francisco. Eu mesmo cansei de pegar uma barca de peixe chegando ao porto de Propriá e de Penedo com o barco quase afundando, mas os peixes acabaram. A Chesf, quando iniciou a construção da barragem, começou a bombardear diversos pontos da calha do rio, eram peixes mortos de diversas espécies, que deixavam as águas brancas”, lembrou.