Iran destaca Dia Nacional de Luta e Conscientização por Vacina e contra a fome

0
162

Neste 20 de abril, Dia Nacional de Luta e Conscientização por vacina e contra a fome, o deputado estadual Iran Barbosa (PT) destacou a mobilização que acontece em todo o Brasil.

Iran lembrou que este Dia de Luta tem como slogan “Queremos vacina no braço e comida no prato!” e tem como objetivo alertar a sociedade sobre a volta da fome e da miséria, bem como convocar toda a população brasileira para pressionar pela vacinação em massa, através do Sistema Único de Saúde (SUS).

A mobilização é uma realização da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e demais centrais sindicais, e movimentos populares ligados às frentes Brasil Popular e Povo sem Medo.

“Nós estamos vivendo uma tragédia e sabemos que a forma como a pandemia foi administrada aqui no Brasil, com negação de todos os instrumentos que podiam ser utilizados, de forma preventiva, para enfrentar o coronavírus e amenizar as drásticas consequências da doença, foi o que nos trouxe a essa triste realidade. Chegamos aqui por causa de uma política adotada pelo governo federal”, afirmou o petista.

“E o principal instrumento disponível para fazermos esse enfrentamento, que é a vacinação, foi largamente negligenciado. O que se faz agora é correr atrás do prejuízo que essa postura irresponsável trouxe para a Nação. A doença já gerou milhares de mortes entre o povo brasileiro. E, infelizmente, a essa altura, ainda é necessário conscientizar a população sobre a importância da vacina porque persistem discursos, em meios oficiais, inclusive, que minimizam essa importância”, disse.

Para tratar da luta contra a fome, o parlamentar aproveitou o momento para lembrar da adoção de políticas públicas de caráter perene, na história recente do nosso país, quando tivemos à frente do governo federal gestores petistas, que foram bem-sucedidas no combate a essa chaga social, levando os organismos internacionais a retirarem o Brasil do Mapa da Fome.

“Neste momento de pandemia é mais do que necessário a cobrança de políticas públicas efetivas de combate à fome. Porém, é preciso dizer que o fato de o Brasil está voltando ao Mapa da Fome não tem relação, exclusivamente, com os efeitos dessa pandemia, pois desde o governo Temer, com suas políticas de desmonte do Estado e de destruição das políticas sociais e das garantias trabalhistas, já estávamos caminhando para essa crise. Vale lembrar que desde 2014 o nosso país estava fora desse mapa, em razão de políticas públicas perenes; e, já em 2018, voltou a acender o alerta sobre a possibilidade de voltarmos a figurar no Mapa da Fome devido à insegurança alimentar que seria gerada pelas medidas governamentais que estavam sendo adotadas. Com a pandemia, essa situação só se agravou”, entende o parlamentar.

“Espero que nós consigamos resgatar a experiência que adquirimos no combate à fome; que socorramos, neste momento, aqueles que precisam de alimentação de forma imediata; e que lembremos o que a ONU e outras entidades advertem: é preciso políticas públicas perenes para combater a fome”, finalizou Iran Barbosa.