FETAM lança em Sergipe Campanha Nacional “Vacina para todes”

0
211

Nesta quinta-feira, 22, às 19 horas, a Federação Dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal (Fetam) realiza um debate virtual, no formato de Live, com o tema “Garantir a vacina é proteger a vida do povo”. A transmissão será feita pelo Facebook da Fetam Sergipe (facebook.com/fetamsergipeoficial). O evento marca o lançamento da Campanha Nacional “Vacina para todes”, encampada e articulada pela Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT).

Para debater o tema foram convidados o deputado estadual Iran Barbosa (PT), que apresentará um panorama das medidas tomadas no âmbito do parlamento sergipano no tocante ao enfrentamento à Covid-19; o presidente do Sindicato dos Médicos de Sergipe (Sindimed/SE), Helton Monteiro, que fará uma análise sobre a situação da pandemia e os impactos no sistema de Saúde público em Sergipe .

O evento conta ainda com a participação do presidente do Conselho Estadual de Saúde, Eduardo Ramos, para abordar as ações realizadas pelo órgão, que congrega representantes da sociedade civil e do poder público. A mediação das intervenções ficará por conta da presidenta da FETAM, Itanamara Guedes e do Coordenador de Saúde do Trabalhador da federação, Joel Freitas.

“A vacinação em larga escala no país é a única saída para salvar a população brasileira. Por isso, defendemos a quebra da patente das vacinas e que ela seja pública, gratuita e universal, distribuída pelo Sistema Único de Saúde”, destacou a presidenta da FETAM Sergipe, Itanamara Guedes.

Para ela, esta é a maneira mais segura de conter o avanço da pandemia, que colocou o Brasil na triste posição de país com maior número de mortos por Covid-19, devido a uma política genocida do governo Bolsonaro, marcada pela negligência com a vida da população.

Coordenador de Saúde do Trabalhador da federação, Joel Freitas, acrescenta que são os trabalhadores e trabalhadoras que estão pondo em risco suas vidas todos os dias, seja em seus locais de trabalho, seja no percurso, amontoados no transporte público. “A situação é ainda mais grave para aqueles que atuam nas políticas de saúde, assistência social e outros serviços essenciais, que em grande parte são municipalizados. Embora cumpram papel fundamental no combate à pandemia, a maior parte de nós, servidores municipais, ainda não fomos vacinados”, completou Joel.

A Campanha

Lançada nacionalmente pela Confetam/CUT no dia 24 de março, a campanha é uma grande mobilização dos Servidores e Servidoras Municipais CUTistas para cobrar a vacinação em massa contra o novo coronavírus. Mais do que isso: trata-se de um movimento nacional de trabalhadores e trabalhadoras de todo o país para fortalecer o Sistema Único de Saúde (SUS) e valorizar os profissionais do setor, defender a ciência brasileira e exigir uma política sanitária sólida e responsável.

(Com informações da Ascom/Fetam-SE)