Iran participa do Encontro Estadual da Articulação do Semiárido Brasileiro de Sergipe

0
131
Deputado dialogou com os participantes do Encontro

O deputado estadual Iran Barbosa, do PT, participou, na manhã desta quinta-feira, 29, do Encontro Estadual da Articulação do Semiárido Brasileiro de Sergipe, que tem como tema “Em tempos de pandemia a resistência é vermelha”. O evento foi realizado de modo remoto pela internet e contou com as participações de Rafaela Alves, dirigente do Movimento Popular dos Pequenos Agricultores (MPA), e do secretário de Estado da Agricultura e Pesca, André Bomfim.

Na ocasião, o parlamentar saldou os participantes e parabenizou a coordenação da ASA/SE pela organização do Encontro e pelo tema escolhido, que pauta o cenário atual de pandemia de covid vivido por todos os brasileiros, apontando para um ideal de esperança e resistência pela esquerda.

Ainda em sua fala, o petista celebrou a ideia de resistência com esperança, buscando no filósofo e educador Paulo Freire, cujo centenário é celebrado este ano, o conceito de “esperançar”, como verbo e como ação ativa e reflexiva, em contraponto à esperança comodista, acomodada e passiva de apenas esperar por algo.

“A esperança que Paulo Freire nos ensinou foi a de não ficarmos com os braços cruzados, esperando que as coisas aconteçam, mas aquela que nos motiva à luta e à busca de dias melhores. E a ASA tem toda legitimidade para levantar essa discussão no enfrentamento a essa realidade de pandemia que estamos vivendo. A nossa luta também tem cor, e ela é vermelha, sintetizando a vida e a resistência dos povos do mundo inteiro, e isso é muito forte para nós, diante deste governo federal que aí está, tão carregado de negacionismos e que desdenha tanto da vida”, afirmou.

O parlamentar destacou que a pandemia tem aprofundado as tragédias brasileiras como a fome, o desemprego e a falta de perspectivas, mas que o avanço da covid por si só não é responsável pelo agravamento do quadro econômico e social do país.

“Muitos vêm defendendo esse discurso na tentativa de desviar o foco. O aumento da fome e da miséria do nosso povo não se iniciou agora e nem ocorre, apenas, por causa da pandemia, mas pelas políticas implantadas depois do golpe de 2016. A pandemia só está escancarando essa realidade. É preciso enfatizar que os governos petistas de Lula e Dilma, com as suas políticas de inclusão, tiraram o Brasil do mapa mundial da fome. Foram as políticas e reformas do governo Temer e, agora, do governo Bolsonaro, contra todos os avanços sociais e econômicos que conquistamos, que vêm agravando a situação e aprofundando a nossa tragédia, concentrando, cada vez mais, riqueza nas mãos de quem já tinha riquezas”, apontou o petista.

Ainda de acordo com Iran, a luta atual precisa ser por vacina para todos; garantia de renda básica para a população; geração de empregos; e incentivos à agricultura camponesa e familiar, que é a que garante que os alimentos cheguem às mesas dos brasileiros; além da defesa intransigente do Sistema Único de Saúde (SUS) e do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), que vêm sofrendo ataques severos em suas políticas e cortes de recursos.

“Quero reafirmar o meu compromisso com as pautas e as lutas de vocês e colocar o mandato que represento à disposição sempre, em tudo que for possível fortalecer, aderir, contribuir e defender. É muito importante o engajamento em todas as frentes, porque precisamos enfrentar este governo, que continua estimulando um verdadeiro genocídio contra a população brasileira. É preciso garantir, em primeiro lugar, as vidas das pessoas”, enfatizou Iran Barbosa.

O coordenador da ASA/SE, João Alexandre Neto, agradeceu ao parlamentar pela participação no Encontro Estadual da ASA.

“Nós só temos que agradecer por essa participação, que nos anima e traz mais energias para continuarmos nessa caminhada em favor das populações do Semiárido. Não tenha dúvida que manteremos essa relação e buscaremos, sempre que preciso, o mandato do companheiro para dialogar sobre as nossas pautas e necessidade, e ver como contemplar políticas e ações de convivência no Semiárido sergipano. Seu gabinete sempre esteve aberto para a ASA e vamos procurar pautar mais esse mandato, que é sempre tão aberto e parceiro da gente”, afirmou o coordenador.