Iran Barbosa defende aprovação do Projeto 2564 e cobra valorização dos Profissionais da Enfermagem

0
292

Neste 12 de Maio, data na qual se comemora o Dia Internacional da Enfermagem, o deputado estadual Iran Barbosa (PT) prestou homenagem a esses trabalhadores, destacando a importância e a necessidade da aprovação do Projeto de Lei que institui o piso salarial nacional e fixa a jornada de trabalho de 30 horas para a categoria. 

Durante a Sessão Remota da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), desta quarta-feira,12, além de destacar a data comemorativa, Iran ressaltou a urgência na aprovação do Projeto de Lei n° 2564/2020, em tramitação no Senado Federal, que institui o piso salarial nacional do enfermeiro, do técnico de enfermagem, do auxiliar de enfermagem e da parteira, bem como fixa em 30 horas semanais a jornada de trabalho para a categoria. 

“A valorização profissional de qualquer categoria perpassa, necessariamente, pela instituição de uma carreira atrativa; pela condição salarial; por condições de trabalho que permitam o desempenho bem sucedido do seu fazer profissional; pelo respeito aos níveis de formação profissional”, entende. 

“É inaceitável a condição salarial existente para os profissionais da enfermagem, a jornada de trabalho a qual são submetidos e a falta de um repouso digno, como consequência de salários baixíssimos. Precisamos continuar lutando  por direitos e garantias para o melhor exercício da profissão”, defendeu o parlamentar, lembrando que acompanha a luta da categoria desde a época que assumiu o mandato de deputado federal, quando participou de Comissões e Grupos de Parlamentares em defesa da jornada de 30 horas semanais e pela fixação de uma piso salarial. 

Iran aproveitou para destacar o esforço e a dedicação das(os) profissionais da enfermagem neste momento de Pandemia, que assumiram protagonismo no enfrentamento da Covid-19, em defesa da vida,  expondo suas vidas, privados do convívio familiar, enfrentando jornadas de trabalho extenuantes em meio ao caos gerado pelo desastre negacionista na gestão da pandemia.

“Esses profissionais mostraram a importância de cuidar, de proteger e de salvar vidas. Um exemplo que jamais deverá ser esquecido e que deve ser traduzido por gratidão, mas também por reconhecimento efetivo, com a promoção de direitos elementares, a exemplo da definição legal de uma jornada de trabalho adequada e da determinação de um piso salarial condizente com a relevância social do seu papel e da sua função, condições indispensáveis para a merecida valorização profissional”, afirmou. 

“Portanto, neste sentido, afirmo que, neste Dia Internacional da Enfermagem, a nossa mensagem é de continuidade de resistência e de luta, em defesa da valorização profissional dessa categoria”, manifestou Iran Barbosa.