Deputado Iran Barbosa apoia campanha para vacinação dos jornalistas

0
90

Desde o início da pandemia da Covid-19 que os jornalistas atuam na linha de frente, garantindo informação precisa e correta para combater o contágio e a doença, chegando, inclusive, a expor as suas vidas com a sua atividade, buscando notícias mesmo em locais de alto risco de contágio.

Ao destacar a contribuição da categoria no enfrentamento ao coronavírus, o deputado estadual Iran Barbosa (PT), durante a sessão mista da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), defendeu esses profissionais e apelou pela sua inclusão como grupo prioritário para a vacinação contra a Covid-19.

“Ontem, 9 de junho, data sobre a qual recai o Dia Nacional da Imunização, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Sergipe, o Sindijor; a Federação Nacional dos Jornalistas, Fenaj; e os demais sindicatos filiados a esta entidade realizaram o Dia Nacional de Luta pela Vacinação dos jornalistas contra a Covid-19, com o objetivo de reforçar as ações pela inclusão da categoria nos Planos Nacional e Estadual de Imunização”, disse.

“Considero mais do que justa a inclusão desse segmento entre os grupos prioritários a serem vacinados e essa luta conta o meu apoio”, manifestou Iran, lembrando que o Decreto presidencial nº 10.288/2020 definiu como essenciais as atividades e serviços relacionados à imprensa.

Dados

Ainda durante a sua fala, o parlamentar apresentou dados divulgados pelo Sindijor que reforçam a necessidade da inclusão dos profissionais da imprensa entre os prioritários nos planos de imunização.

“O Sindijor fez um levantamento e identificou que 23 profissionais que atuaram na cobertura do incêndio ocorrido no Hospital Municipal Nestor Piva, no último dia 27 de maio, testaram positivo para a Covid-19. Ainda há a possibilidade de esse número ser maior, em função daqueles que podem ter contraído o vírus e não terem apresentado sintomas”, mencionou.

“Nosso estado possui mais de dois mil jornalistas profissionais; destes, cerca de 1.400 atuam diariamente na atividade-fim. Além disso, fora do sistema ‘home office’, há 350 em atividades externas, sendo que 240 profissionais testaram positivo e cinco morreram. Portanto, são dados, apresentados pelo sindicato da categoria, que chamam a atenção, revelam a vulnerabilidade dessa profissão e precisam ser divulgados para servirem à formulação de ações do Estado em defesa desses trabalhadores”, acrescentou Iran.

“Reforço aqui esse pedido da categoria e apelo às autoridades estaduais e municipais para que incluam os jornalistas como grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19”, enfatizou o deputado Iran Barbosa.