Iran Barbosa conclama todos os parlamentares a buscarem solução para o drama salarial dos servidores

0
187

Em seu último pronunciamento antes do recesso parlamentar do meio do ano, o deputado estadual Iran Barbosa voltou a denunciar a situação de empobrecimento e de desespero dos servidores públicos do Estado de Sergipe, durante a sessão mista da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), nesta quinta-feira, 15, afirmando que já são quase dez anos que os salários desses trabalhadores não têm reajuste e nem mesmo a revisão anual.

O deputado apelou aos seus colegas parlamentares para que assumam, junto com ele, o compromisso coletivo de transformar o Poder Legislativo em instrumento de mediação e de busca do diálogo com o Poder Executivo, com o propósito de se obter uma solução negociada com o funcionalismo público de Sergipe, no tocante à tragédia salarial desses trabalhadores.

De acordo com Iran, os probblemas não são apenas de ordem salarial, mas passam, também, por outras questões que envolvem as condições de trabalho, as relações no ambiente laboral, as desestruturações e distorções nas carreiras, os privilégios que se mantiveram para poucos e as situações extremamente difíceis que sempre recaem sobre a maioria.

“Isso não ocorre apenas no Poder Executivo, mas perpassa por todos os demais poderes e órgãos do Estado de Sergipe. O que eu proponho aos colegas; quer seja da bancada de oposição, da bancada da situação ou da Mesa Diretora; é que tomemos para nós a tarefa de abrir o diálogo com o Poder Executivo do nosso Estado sobre a necessidade urgente de se buscarem alternativas para a situação de desespero pela qual passa parcela significativa dos servidores do nosso Estado. O governo precisa garantir o reajuste salarial dos servidores e nós devemos assumir o papel de mediadores, facilitadores e até garantidores dessa conquista.”, propôs Iran, afirmando ainda que é inaceitável termos chegado ao fim do primeiro semestre de mais um ano sem uma luz no fim do túnel para o conjunto dos problemas enfrentados pelos servidores públicos.

O Deputado lamenta que o parlamento estadual tenha aprovado, apesar do seu voto contrário, propostas encaminhadas à Casa, com medidas duras que recaíram sobre os ombros do funcionalismo estadual, sacrificando direitos e até confiscado parcela de sua renda, como ocorreu com a famigerada Reforma da Previdência estadual.

“Eu queria deixar esse apelo neste último dia de trabalho deste semestre, para que nós assumamos a tarefa de chamar o Poder Executivo para um diálogo conosco e pedir (porque o Poder Legislativo não impõe nada ao Executivo, nós dialogamos, pedimos, apelamos) que a equipe econômica do governo tenha como uma das suas prioridades encontrar um caminho para que nós possamos assegurar luzes para a situação pela qual passam os servidores públicos”, afirmou.

O parlamentar já apresentou propostas  para que o governo instale uma Mesa de Negociação ampla, com a representação dos servidores, para solucionar os problemas; apresentou, também, emendas às peças orçamentárias e moções de apelo para garantir a valorização e o poder de compra dos salários dos servidores ativos, dos proventos dos servidores aposentados e das pensões de seus familiares.

“Mas, até o momento, essas medidas não surtiram efeitos. Resta agora à Alese, como Casa do Povo sergipano, assumir esse compromisso com os trabalhadores e trabalhadoras do serviço público estadual”, defendeu Iran.

Ao final de seu pronunciamento o Professor e Deputado Iran Barbosa apresentou algumas das situações pelas quais passam os servidores do Estado de Sergipe.

“Constantemente tenho sido abordado pelos meus colegas professores e servidores, relatando que os salários não são suficientes para comprar carne, fruta, verdura, feijão, arroz, e por aí vai… O reajuste salarial que tenho defendido insistentemente aqui não é para o servidor ter privilégios, como alguns tentam colocar. Sabemos até que há servidores públicos que têm salários privilegiados, mas todos nós sabemos, também, que isso é a realidade de uma minoria. Todos sabemos  que a maioria dos servidores está enfrentando dificuldades para garantir a sua feira, a sua sobrevivência! Por tudo isso, peço o apoio de todos para que possamos encontrar um caminho coletivo para a superação dessa realidade. Estou aqui me colocando à disposição para contribuir e dialogarmos com o Poder Executivo para vermos se, juntos, nós transformamos o reajuste dos servidores públicos em uma prioridade, numa meta a ser cumprida imediatamente”, conclamou.