50 anos da Rebelião de Stonewall são lembrados pelo deputado Iran Barbosa

0
225
"É necessário fazer esse resgate para relembrar a luta daqueles que enfrentaram a opressão do Estado e mudaram o curso da história”, afirmou Iran

Nesta sexta-feira, 28 de junho, faz 50 anos que ocorreu a Rebelião de Stonewall e o deputado estadual Iran Barbosa (PT) fez um resgate desse momento histórico, que foi divisor de águas na luta pelo reconhecimento dos direitos civis de gays, lésbicas, bissexuais, travestis, transexuais e intersexuais.

Ao discursar na Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe, na quinta-feira, 27, o parlamentar, que é membro da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos, detalhou todo o contexto histórico da época, citando desde o confronto no bar Stonewall Inn até o reconhecimento oficial do Dia Internacional do Orgulho LGBT, em 28 de junho.

“Fazer esse resgate, quando se comemoram os 50 anos desse movimento, é simbólico e necessário, até pelo momento que vive o Brasil, onde um governo com profundos traços homofóbicos põe em marcha uma política de desmonte do pouco que conseguimos construir nos últimos anos em termos de marcos legais e políticas públicas de reconhecimento e defesa dos direitos das minorias”, asseverou o parlamentar, acrescentando que o registro da data no Parlamento atende ao pedido do presidente da Associação de Defesa Homossexual de Sergipe (Adhons), militante ativo em defesa dos direitos humanos e LGBTIs, Marcelo Lima Menezes.

Para o parlamentar, o direito de as pessoas serem quem elas quiserem ser e o direito de amar livremente são premissas fundamentais de qualquer sociedade que se quer justa e civilizada.

“Nesses tempos de tanto ódio, de tanta homofobia, lesbofobia e transfobia, de tanto desprezo pela vida e pelos Direitos Humanos, é necessário fazer esse resgate para relembrar a luta daqueles que enfrentaram a opressão do Estado e mudaram o curso da história”, afirmou Iran Barbosa, lembrando que o cenário em que se deu a resistência LGBT, em Stonewall, em 1969, era também o cenário histórico da luta dos negros pelos direitos civis, nos Estados Unidos; da efervescência do movimento de contracultura que contestava a hegemonia cultural opressora; e da luta contra a Guerra do Vietnã; sendo, portanto, um cenário de luta pela caminhada civilizatória da humanidade.