Iran reforça pedido de rizicultores do Baixo São Francisco por apoio do governo

0
537
Rizicultura no Baixo São Francisco tem gerado boas safras

O deputado estadual Iran Barbosa (PT) destacou, na sessão mista da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) desta quarta-feira (10), dois ofícios encaminhados por entidades de pequenos produtores da região do Baixo São Francisco ao secretário de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri), André Bomfim, e ao governador Belivaldo Chagas.

O primeiro ofício foi protocolado no dia 1º de fevereiro deste ano pela Associação de Produtores do Perímetro Irrigado Betume, em Neópolis, no qual os signatários chamam a atenção para a necessidade de a Seagri continuar priorizando políticas de atendimento para aquela região, onde os produtores têm obtido significativos sucessos, especialmente na produção do arroz.

“É necessário o incremento permanente do governo com políticas produtivas e de apoio para elevar a renda dos produtores, o que terá reflexo positivo em toda aquela região”, reforçou o parlamentar.

O segundo ofício, encaminhado ao governador do Estado pelo Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) e pela Cáritas Diocesana de Propriá, foi protocolado no dia 19 de fevereiro deste ano e solicita audiência presencial com o chefe do Executivo para tratar do Programa de Distribuição de Sementes do Estado de Sergipe, em especial, sobre as sementes de arroz para a safra 2020-2021 no Baixo São Francisco.

“Este documento também trata da rizicultura na região do Baixo São Francisco, de forma que quero dar conhecimentos desses dois ofícios aos colegas parlamentares, onde os produtores solicitam o devido apoio estatal, sobretudo neste momento de pandemia em que estamos vivendo, no qual vamos precisar garantir boas safras de alimentos com qualidade, aproveitando bem o período próprio para a plantação, e isso depende de algumas ações por parte do Estado, que continua tendo um papel importante na garantia do sucesso de políticas voltadas para os interesses sociais”, apontou Iran Barbosa.